A minha foto
Às vezes a imaginação falha, o sorriso esconde-se, as ideias ficam com ressaca e a vontade esgota-se. Depois, é preciso deixar que o pensamento esboce a dureza das palavras expostas. É ser sem parecer, e escrever mesmo sem crer.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

161. "Trinca-Espinhas"

É difícil admitir quando se erra, mas é disso que se faz uma vida, de derrotados e de vencedores. Tu já venceste muito na tua pequena vida, já caíste e orgulho-me por algumas vezes ter estado presente para poder erguer-te e ver-te continuar sempre em frente.
Eras uma "Trinca-Espinhas" quando te conheci (confesso). Hoje, estás uma menina crescida!
Uma irmã!
Belos tempos que passávamos juntas. Para mim, tu eras eu e eu era tu.
Tenho saudades tuas e de toda aquela cumplicidade que nos envolvia. Nunca perdi tempo contigo.
Eu sei que a vida nos pregou algumas partidas, que as coisas acabaram por acontecer cedo de mais, e que muitas vezes nos esquecemos que a vida é feita de muito.
Sabes que vou estar sempre aqui para ti.

Tropeço de ternura por ti, IRMÃ!
Parabéns <3 !

7 comentários:

  1. Quase que me vieram lagrimas aos olhos :') amei mesmo, sempre adorei o tempo que passa-mos juntas e se podesse voltar atras no tempo...voltava. Pois amizades assim nao se encotram ao virar da esquina e apenas se constroi por uma estrada muito longa no qual ajente caminhou e continura a caminhar :)

    ResponderEliminar

Memórias do Meu Pensamento