A minha foto
Às vezes a imaginação falha, o sorriso esconde-se, as ideias ficam com ressaca e a vontade esgota-se. Depois, é preciso deixar que o pensamento esboce a dureza das palavras expostas. É ser sem parecer, e escrever mesmo sem crer.

domingo, 23 de outubro de 2011

181. Mais

Acabas sempre por te sentir importante.
Comecei por dar-te demasiada relevância, quer a ti, quer ao dito compromisso que criei e que, mais tarde mesmo que queira não o consigo expulsar. Ou porque não quero ou porque não me deixam.
Precisava que me deixasses entrar na tua vida.
Que essa vontade também surgisse da tua parte e que juntos formasemos um elo mais forte.
Está visto, que ambos padecemos do mesmo mal.
Às vezes gostava que parasses para pensar um bocado, que pudesses ver como as coisas até podem resultar e como não é preciso muito.
Eu, não sou de criar contrastes que depois levam à criação de esteriótipos, que logo desde o início devem ser esclarecidos. Até hoje, tu sabes que te tenho dito aquilo que gosto e que menos gosto no que diz respeito a ti.
Sabes o necessário e eu também.
Gostava que a tua ausência se dissipasse, que estivesses sempre comigo e que me fizesses rir todos os dias.
Afinal, tenho muitas saudades tuas, tu é que não entendes isso.

Telma Palma


2 comentários:

  1. Que história é esta???
    MSN JÁ!!

    ResponderEliminar
  2. Isto não são histórias para falar por msn, falamos pessoalmente um dia .|.

    ResponderEliminar

Memórias do Meu Pensamento